Kolmanskop no deserto da Namíbia Durante os quatro anos que durou a Primeira Guerra Mundial, Kolmanskop deu 1000 Kg de diamantes aos mineiros Alemães, enquanto o Velho Continente se digladiava com a Grande Guerra, esta pequena região do deserto da Namíbia vivia a sua época mais próspera, em pouco tempo converteu-se na cidade mais rica de África. Mas parece que a Natureza é muito mais que a ganância, tudo terminou em meados dos anos 50 do século passado, quando a extração massiva de diamantes acabou com as reservas e todos os habitantes abandonaram a cidade, os mineiros mudaram-se para sul, onde se fizeram novas escavações. Desde então, Kolmanskop converteu-se numa cidade fantasma sepultada pela areia, o deserto recuperou o espaço que um dia ocuparam as grandes mansões em pedra e, hoje, os salões de dança são pequenas dunas no interior.
0 comments
0 comments