Seja qual for o tipo de atividade empresarial, existe um insumo que impacta direta ou indiretamente nos custos e despesas, o combustível. Na dica de hoje, vou compartilhar contigo alguns fatores que influenciam na formação do preço dos combustíveis, confere ai. Primeiramente vale lembrar que os combustíveis são commodities, ou seja, faz parte daqueles itens básicos de comercialização, de fácil compra e venda e que são comumente utilizados como insumo para a produção de outros produtos. Por isso a variação cambial afeta diretamente sua precificação. Desde 2002 o mercado de combustíveis no Brasil é aberto, ou seja, é permita a importação de combustíveis de outros países e a variação de preços depende muito das condições de mercado, pois por exemplo, no caso da Petrobras, ela sempre nívela seus preços, de acordo com o mercado internacional. Então, seja por meio de importação ou produção nacional, por exemplo pela Petrobrás ou outros refinadores e centrais petroquímicas, primeiramente são produzidos óleo diesel puro e a gasolina pura. Posteriormente é misturado ao diesel, o Biodiesel, na proporção de 5%, e o álcool anidro na gasolina, na proporção de 27%, tudo de acordo com as normas brasileiras, ou seja a ANP. Esse combustível, posteriormente, saí das refinarias e vai para as distribuidoras, as quais fazem o retalhamento do combustível para toda a rede de postos de abastecimento, ou seja, para o consumidor final, Nesse ponto entra mais outro custo, a distância entre as refinarias, distribuidoras e os postos de combustíveis, o Custo Logístico. Se pegarmos o preço do oléo diesel, e dividirmos ele entre as partes do processo, teremos as seguintes frações. 54% fica com a Petrobrás, 25% fica com o governo, em forma de tributos, 7% é o custo do Biodiesel e 14 % fica dividido entre as distribuidoras e os postos. No caso da Gasolina, 32% fica com a Petrobrás, 44% fica com o Governo, 11% custa o álcool anidro e 13% fica entre a distribuição e a revenda. Os impostos que incidem sobre os tributos são, PIS e COFINS, que são recolhidos ao Governo Federal, o ICMS, o qual representa a maior parte, vai para o Governo Estadual e a CIDE que é uma contribuição e vai para o Governo Federal. Muitas vezes se encontra combustível da Petrobrás mais barato em países vizinhos, pelo fato de que sobre a exportação de produtos, e principalmente de combustíveis, não se paga, PIS, COFINS, ICMS e a CIDE, e tão pouco é obrigatória a adição do Biodiesel e do Etanol anidro. A CIDE é uma contribuição com fins de assegurar recursos para a infraestrutura e projetos ambientais na área da produção de combustíveis, o valor dela é de R$ 0,28 por litro de Gasolina e R$ 0,07 por litro de óleo diesel. A partir da saída da refinaria, vários fatores influenciam na formação do preço final dos combustíveis, o primeiro deles é a livre concorrência, depois vem os custos logísticos, os custos de estrutura dos postos, a opção tributária dos postos de combustíveis e a lucratividade final para o posto. Lembrando que tudo isso deve se distribuir na faixa dos 13 e 14% que fica em média com as revendas e os postos. Deu para ter uma noção básica da formação dos preços dos combustíveis? O quando o combustível impacta no seu negócio? Entendeu os benefícios da exportação? Viu os custos tributários, principalmente o ICMS? Viu como é complexa a formação de preços ?
0 comments
0 comments