*Fux diz que candidaturas podem ser anuladas se 'calcadas' em conteúdo falso* O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux voltou a afirmar nesta terça-feira (22) que uma candidatura pode ser anulada se “calcada” em conteúdo falso, as chamados "fake news". Fux participou do painel “Sociedade da informação e os desafios da desinformação”, promovido pelo 28º Congresso Brasileiro de Radiodifusão, em Brasília. Em junho, Fux já havia dito que a Justiça Eleitoral poderia eventualmente anular o resultado de uma eleição se esse resultado for decorrência da difusão massiva de conteúdo falso. “Temos multas, temos até cassação de diplomas e uma previsão muito expressa no artigo 222 do Código Eleitoral, no sentido, de que, se houver a comprovação de que uma candidatura se calcou preponderantemente em 'fake news', essa candidatura pode ser anulada”, afirmou o ministro. Durante seu discurso, Fux lembrou dos boatos que ligaram a vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio, ao traficante Marcinho VP. Segundo os boatos que viralizaram após a morte da vereadora, Marielle teria sido esposa do traficante, o que se provou falso. “Essa é uma fake news, que se tivesse em um período eleitoral, certamente violaria a igualdade de chances dela como candidata”, afirmou o ministro. “Essas informação fraudulenta viola não só princípio da moralidade nas eleições como princípio da igualdade de chances”, concluiu.
0 comments
0 comments