*CONHEÇA O ROSTO DA MULHER MAIS ANTIGA DAS AMÉRICAS* Quando Eva de Naharon morreu, provavelmente não imaginava que, um dia, sua espécie seria capaz de viajar longas distâncias dentro de caixas de metal e em um curto período, nem que seus descendentes se comunicariam através de pequenos objetos brilhantes. Encontrada no fundo de um cenote — cavidade natural comum na Península de Yucatán e muito utilizada para rituais e sepultamentos pela civilização maia —, ela estava a 22,6 metros de profundidade e com 80% da estrutura óssea original, caracterizando-a como o fóssil humano mais antigo das Américas. Após a realização dos testes de datação, constatou-se que ela habitou a região há 13,6 mil anos e tinha 1,41 metro de altura e pouco mais de 20 anos de idade quando morreu. Ela recebeu esse nome porque foi encontrada no cenote de Naharon, quando pesquisadores estavam em expedição na região. O processo entre descoberta, recolhimento e análises ocorreu de 2001 a 2008. O responsável pela reconstrução da face de Eva de Naharon foi o designer brasileiro Cícero Moraes, reconhecido mundialmente por seu trabalho. Em seu currículo existem cerca de 60 faces de personalidades históricas reconstituídas digitalmente, como Santo Antônio de Pádua, São Valentim e Dom Pedro I. Ao saber sobre o trabalho do designer, Del Rio entrou em contato com ele, com a intenção de que Eva também ganhasse feições.
0 comments
0 comments