=Porque o Sparkle existe?= As principais plataformas de conteúdo/ redes sociais que existem hoje foram criadas há mais de 10 anos atrás. Elas carregam em si uma raiz muito forte de um modelo de negócios onde vender sua privacidade é a principal fonte de receita destas empresas. Entenda... uma vez que se constrói uma empresa com 20.000, 50.000, ou mais funcionários, é extremamente difícil mudar o modelos de negócios sem destruir tudo. E é exatamente o modelo que cria todos os vícios que nos levaram ao cenário de surrealismo que vivemos nestes ambientes digitais hoje. Para vender mais anúncios e agradar os acionistas, eles precisam te manter presos em suas plataformas o maior tempo possível, assim você “clica em mais ads”. Para isto, há uma série de algoritmos que vasculham todo seu comportamento para continuar inundando seu cérebro de dopamina servindo conteúdo que prende mais sua atenção. Ao sair da rede social, seu nível de ansiedade sobe e você sente o tempo todo que está perdendo algo. O outro efeito colateral em querer te servir cada vez mais conteúdo para te manter ali, é que ao selecionar qual conteúdo te prende mais, as plataformas colocam você em uma bolha que turva todo o mais que está de fora dela. De repente você passa a receber coisas que você não optou seguir, em detrimento de coisas que você decidiu explicitamente seguir. Porquê? Porque nem sempre o que você optou seguir é o que vai dar mais do seu tempo pessoal para aquela plataforma, e com isto a receita de anúncios deles caem. E isto leva a algo ainda mais assustador... de repente, para você conseguir falar com a audiência que espontaneamente e explicitamente decidiu seguir você, passa a ser necessário pagar. Se você não pagar, ninguém, ou cada vez menos pessoas, vão te ouvir. Mesmo que elas queiram. Eu realmente acredito que o modelo está quebrado. E nós queremos fazer algo à respeito. A visão que estamos perseguindo, se baseia em mantras. Deixe-me explorar um pouco mais cada um destes mantras: _Liberdade para a liberdade de expressão_ Queremos realmente que a vontade e as escolhas das pessoas sejam respeitadas no Sparkle. Aqui, não há algoritmos que filtram os conteúdos que você optou por seguir. Se você escolheu seguir uma trilha, todo conteúdo publicado ali, estará no seu feed. E a menos que um conteúdo quebre os termos de uso da plataforma ou viole nossos valores ou a legislação vigente, somente os responsáveis pela trilha podem excluir. Vale ressaltar que os responsáveis de cada trilha tem direito de moderar qualquer conteúdo (spark ou comentário, por exemplo), publicado ali. _Há vida além do seu feed_ O feed do Sparkle é finito. Ele acaba. Não queremos roubar sua vida, queremos apenas entregar o conteúdo que você decidiu seguir. Uma vez consumido tal conteúdo, seu feed vai zerar. E é isso. Vá ler um livro, passear com seu cão, ou se relacionar com gente em carne e osso. Aproveite! _Criadores são mais importantes do que anúncios_ Não vamos reduzir seu alcance para te vender alcance depois. Vocês criadores terão a oportunidade de ganhar dinheiro vendendo seu próprio conteúdo através de trilhas pagas com assinaturas e através das habituais campanhas que outras empresas eventualmente podem contrata-los para fazer, os famosos publis. Acreditamos que o alcance irrestrito do Sparkle irá inclusive gerar campanhas mais eficientes para os próprios anunciantes, fortalecendo assim a relação deles com os criadores. _Pessoas, e não algoritmos, devem decidir o destino do conteúdo de alguém_ Chega de bolhas. As pessoas tem o poder de escolha. Se o seu conteúdo for bom, elas vão te seguir e vão receber através do Sparkle. Se não for bom, elas não vão te seguir, ou vão deixar de te seguir. Simples como no mundo real. Antes de encerrar, convido você a baixar o Sparkle (caso esteja vendo isto pela web) e criar seu perfil. Se você acredita que há um problema com as plataformas de conteúdo e as redes sociais de hoje, ajude-nos a divulgar o Sparkle. Vamos em frente.
10 comments
10 comments