Quando você pensa em abrir um negócio quais os passos que lhe vem a mente? Planejamentos, Estudos, Planilhas, Análises, Plano de Negócios? Com quem você costuma conversar? Quem você acredita ser importante ouvir nesse momento? Geralmente quando vamos abrir um negócio ficamos repletos de dúvidas, abrir uma empresa não é um tiro certeiro e não existe receita pronta para o sucesso. São muitas variáveis que podem influenciar positiva ou negativamente nesse processo. O caminho mais usual, mais comum para quem pretende empreender é elaborar um bom plano de negócios, prever cenários, fazer projeções e etc... Porém, poucas vezes as projeções feitas em um plano de negócios sobrevivem ao primeiro contato com o cliente. Um negócio na realidade é muito, mas muito, imprevisível. Mas o que fazer então ? Primeiramente, você deve saber se o seu produto ou a sua ideia está realmente resolvendo o problema de alguém. Esse é o princípio básico. Você deve refletir por que até hoje ninguém fez o que você pretende fazer. O que vai te diferenciar dos demais já existentes ? Qual a sua proposta de valor? Com base nisso, você pode até montar um canvas para modelar esse negócio. Nele você responde as questões principais, as questões básicas, que darão sentido ao que você imagina, tais como: Quem são Parceiros, Os Custos, As Receitas, Os Valores, Os Recursos, Formas de relacionamento Relacionamentos,Canais e etc... O próximo passo que julgo ser o balizador de todas as ações, o termômetro de viabilidade do negócio, é a criação de um MVP ou seja, um Produto Mínimo Viável. E testar a sua ideia, mesmo que ela não esteja 100% da forma que você imagina, aliás, é pra isso mesmo que o MVP existe, para testar as hipóteses e principalmente ouvir aquele que dá vida a uma empresa, o Cliente. Criando um produto mínimo viável, você ganha tempo, erra rápido, corrige ainda mais rápido, faz as adaptações necessárias, melhora, evolui, testa se o seu produto está gerando mesmo o valor perceptível que você imaginou que ele iria gerar perante ao seu público alvo. Simplificando, se você pretende vender bolos, faça alguns bolos da maneira que você inicialmente se propôs a fazer, ofereça ao público que você imaginou, nas embalagens que você pensou, com o preço que você pretende vender e por ai vai. Ouça, meça, perceba as reações, veja se faz sentido para o cliente o que você propõe. Vá testando e ajustando. Quando você sentir que tem um produto, um serviço, um conceito que esteja alinhado com a sua proposta de valor e que tenha uma boa aceitação por parte dos clientes, você pode sim, implantar o seu o modelo de negócios. Dessa forma você saberá mais assertivamente como fará o seu marketing, sua estratégia de precificação, poderá estimar seu volume de vendas bem como os recursos necessários. Pense se a sua ideia resolve o problema de alguém. Reflita de que forma você gera valor para o seu cliente. Crie o seu MVP, erre quantas vezes for necessário até chegar a um ponto que você está melhor preparado para de fato lançar-se nesse competitivo mundo dos negócios. Robson Pezzini
0 comments
0 comments