=Como é ser pai de menina: os desafios e alegrias da criação= A maioria dos pais preferem ter filhos homens. Isso é completamente normal, porque assim, ele estará em um ambiente já conhecido. Lidar com outro gênero traz ansiedades e medos por entrar em um mundo totalmente novo. Muitos se perguntam: como é ser pai de menina? A resposta é: um desafio. Mas um desafio lindo e cheio de aprendizados incríveis! A cabeça da mulher e do homem são diferentes. Isso é natural, mas também muito vem da criação. A primeira coisa a se pensar é que não existem gostos e brincadeiras de menina. Eles acabam existindo porque são as coisas tradicionalmente mostrados para as crianças. Nada te impedirá de levar sua pequena no jogo. Muito menos de brincar de carrinho. Tenha sempre isso em mente. O importante é criar um ambiente de diversão e trocas entre vocês. *Alegrias* Ser pai de menina tem muitas alegrias. Você não imagina o quanto é mágico conhecer um universo totalmente novo. Isso irá te mostrar novos sentimentos a serem experimentados que você nunca imaginou. Fará você entender muito mais as mulheres em geral e ter mais empatia pelo sexo oposto. Pesquisas feitas pela Escola de Negócios de Harvard comprovaram que uma filha menina leva muito mais ternura e alegria para um pai. Todo esse sentimento reflete em todos os segmentos da vida do homem. Ele será muito mais flexível e será positivo até no ambiente de trabalho. Outra pesquisa, dessa vez da revista Behavioral Neuroscience, mostra que os pais de filhas meninas se sentem mais a vontade para tratar suas emoções de forma aberta. Isso reflete ainda em relacionamentos amorosos dos homens, que costumam ter uma relação afetiva muito mais duradoura. *Desafios* Mas nem tudo são flores, não é mesmo? Nem para pais de meninas, nem para pais de meninos. Só que por ser um gênero em que costumeiramente a mente funciona diferente, os desafios podem ser maiores. Mas é importante estar dispostos a encará-los e quebrar certos estereótipos. *Brincadeiras* Não é só porque ela é menina, que você não saberá como brincar com sua pequena. Tire qualquer tipo de preconceito e insira no dia a dia de vocês diversas brincadeiras. Brinque de tudo: seja as que são taxadas como de mulher, como as de homens. Deixe que ela escolha quais brincadeiras mais gosta: casinha, bola, boneca ou carrinho. O importante é se divertirem juntos. *Proteção exagerada* Jamais tente colocar sua filha como o sexo frágil que precisa ser protegida o tempo todo. O melhor a se fazer é ensiná-la a acreditar em si mesma. Mostre que ela é tão forte quanto qualquer menino. Faça que ela confie no próprio valor, tanto com palavras quanto com atitudes. Permita que ela desbrave o mundo como você deixaria se fosse um filho homem. Mostre que ela não é inferior aos meninos. *Controle seu ciúme* Outro desafio comum é controlar o ciúme de uma filha menina. Mas saiba que é possível. Pense o quanto ela tem direito de se relacionar quando tiver certa idade. Isso entra até no quesito proteção exagerada. Lembre-se que provavelmente ela conhecerá homens que não valem nada, mas que isso faz parte da vida. Criando uma mulher forte, ela saberá encarar tudo isso e sempre se reerguer depois de uma desilusão amorosa. *Machismo* Um dos maiores desafios quando pensamos em como é ser pai de menina, é o machismo. Presente em doses diferentes em cada homem, ele está enraizado em várias atitudes. É importante se policiar para não reprimir sua filha e fazer com que ela se sinta inferior só por ser mulher. Muito menos que ela tenha que realizar certas tarefas ou ter certas posturas por ser do sexo feminino. Confira algumas dicas de como não ser machista com sua filha. O básico da lista é se colocar no lugar da sua menina e estar aberto a entender o universo dela. - Nas tarefas domésticas nunca se coloque como estar “ajudando” a limpar a casa. Mostre sempre que essas atividades não são só de responsabilidade feminina. - Se policie para não reproduzir piadas que diminuem a mulher. Isso engloba não rir dessas piadas também. Não mostre que só a beleza dela importa. Vale elogios sobre ser bonita, mas lembre-se se mostrar que ela tem muitas outras qualidades. - Não coloque ela como louca só porque ela pensa diferente de você. - Mostre que violência contra as mulheres nunca tem uma justificativa plausível. Nem violência física, nem violência psicológica. - Não generalize os defeitos de uma mulher, do tipo “mulheres são loucas”. Mostre que cada mulher é diferente e tem suas particularidades por outros motivos além do gênero. *Dicas anotadas, papai? * Com certeza será um desafio deixar sua visão de mundo e se abrir para uma nova. Mas lembre-se que isso será um crescimento pessoal e te trará uma satisfação imensurável. Uma filha mulher traz alegrias que você ainda desconhece. Ser pai é ser companheiro, e é isso que será o mais importante para sua filha. Esteja sempre por e com ela. Assim, os desafios serão apenas algumas pedras no caminho que você tirará de letra.
7 comments
7 comments