De TODOS OS RAIOS DE DIAS pro mercado dar um parafuso da morte, precisava ser logo no Natal? Mas eis que está feito o estrago. Ontem publiquei meu vídeo sobre a crise geral que está rolando em mercados, e que ela deve continuar enquanto o FED não parar de apertar tudo. Hoje, caos. SP500 oficialmente em bear market, Dow perdendo 22 mil pontos, curvas de bonds invertendo, tudo em altíssimo volume. Se uma manchete é capaz de resumir isso tão bem, é o fato de que a ultima vez que os bancos erraram tanto as estimativas para o fim do ano foi em 2008. Na grande crise. É até tentador achar que é mais que coincidência que, no meio dessa pancadaria toda, Bitcoin saiu do fundo de 3200 para 4000. Ainda acho que é só coincidência, claro, mas ô coincidência hein. E para fechar a festa: hoje sai uma das notícias clássicas pra indicar que não está tudo bem. O secretário do tesouro diz que ligou pros bancos e está tudo bem. Aham, claro. https://www.zerohedge.com/news/2018-12-23/plunge-protector-mnuchin-reportedly-called-bank-ceos-calm-markets-ahead-monday-open Vale lembrar que praticamente todos os grandes crashes de bancos foram precedidos por esses mesmos bancos ou oficiais do governo dizendo que não existia motivo para pânico. Claro, porque se as pessoas soubessem o que está mesmo acontecendo, o pânico terminaria de fechar o caixão. Vamos somar as coisas: FED apertando e sinalizando que não liga pro chororô e vai continuar apertando. ECB sinalizando que irá começar a apertar. China desacelerando. O resultado é: condições financeiras estão horríveis e apenas com tendência de piora. Agora some a esse resultado uma coisa chamada "liquidações forçadas". Isso também se chama "olha o cliente ficou cagado de medo com essa queda, ligou aqui e mandou sacar o fundo dele, então vende posição aí pra compensar", que pode ser combinado com "perdemos feio numa posição aqui então tem que recompor caixa, então vende umas coisas aí pra fechar caixa" E finalmente, some a redução de liquidez do mercado. Nos últimos dez anos, e especialmente no último ano com ajuda do corte de impostos balela do Trump, empresas recompraram centenas de bilhões de suas próprias ações, para fazer com que seu valor subisse etc. O resultado é: menos ações no mercado. Isso significa que movimentos serão mais bruscos, para um lado ou para outro. E agora o lado é para baixo. A essa altura eu já estou convencido: estamos vendo mais que uma rodada doida do mercado. Em fevereiro eu disse que estava tentado a chamar o topo e dizer que a festa acabou. De fevereiro até outubro os mercados fizeram uma bela montanha russa para chegar no mesmo lugar. Devia ter chamado o topo. Agora deu. Não consigo ver como isso não viraria um banho de sangue ainda maior sem o FED dando um 180 e ligando a impressora no créu 7. As duas perguntas relevantes agora são: 1) Qual será o impacto político e geopolítico de uma grande crise dessas? Vídeo sobre isso semana que vem com um convidado especial. 2) Como Bitcoin vai se comportar com isso? E especialmente, como ele vai se comportar com falências de bancos? Vai ser divertido.
4 comments
4 comments