=Como fazer o jejum intermitente? Passo a passo para você começar= A origem do jejum intermitente — estilo alimentar que alterna períodos de privação de comida e períodos de alimentação — remonta a tempos antigos. A alimentação na época paleolítica, por exemplo, consistia do sucesso nas caçadas: se eram bem sucedidas, havia fartura; se não, havia escassez. Nossos antepassados, então, eram obrigados a jejuar. O jejum, de maneira geral, pode ser definido como a eliminação de refeições durante determinado período de tempo, por motivos religiosos, medicinais ou até mesmo estéticos. Em qualquer um dos casos, é importante colocar a saúde em primeiro lugar e contar com conselhos profissionais. Após a leitura deste post, você saberá como fazer o jejum intermitente, passo a passo. Então, continue acompanhando! *1. Marque uma consulta com um profissional * Como ainda há muitas controvérsias relacionadas a este assunto, é fundamental se conscientizar sobre os perigos de seguir esse estilo alimentar sem o acompanhamento de um profissional da área da saúde. Se o seu interesse recai sobre a perda de peso, e especialmente sobre a perda de gordura, você precisa entender que a reeducação alimentar deve fazer parte de todo o processo — parar de comer apenas visando perder aqueles quilinhos extras e depois voltar para uma dieta rica em açúcares e gorduras pode comprometer seriamente a sua saúde. Por isso, recomendamos que você busque orientação médica antes de iniciar o processo! *2. Escolha o modelo de jejum * Os períodos sem alimentação têm diferentes durações, dependendo do modelo de jejum escolhido. Veja alguns métodos abaixo: - 5 por 2: consiste em se alimentar normalmente durante 5 dias e passar 2 dias em semijejum (consumindo cerca de 600 calorias por dia). - 16 por 8: agora se tratam de horas, e não de dias; esse é um dos métodos mais comuns, no qual a alimentação é normal durante um período de 8 horas, seguidas por 16 horas de jejum. Esse período de alimentação é chamado de janela alimentar, e nele podem ser consumidos todos os tipos de alimento — no entanto, a palavra-chave em qualquer janela alimentar é equilíbrio, pois não adianta ficar horas e horas sem comer e depois consumir uma alta quantidade de doces ou de produtos processados, por exemplo. - 24 horas: nesse modelo, a pessoa passa 2 ou 3 dias por semana sem se alimentar, sendo cada período em jejum de no máximo 24 horas. Se você jantasse hoje às 20h00, por exemplo, só se alimentaria novamente às 20h00 do dia seguinte. Dependendo do método escolhido, você perceberá que a prática não é assim tão difícil. Quer um exemplo? Supondo que você escolha o modelo 16 por 8: se a sua última refeição do dia foi às 18h00, você poderá comer novamente às 10h00 do dia seguinte — considerando que boa parte desse tempo é dedicada ao sono, é um modelo relativamente fácil de ser seguido, não é? Vale ressaltar que durante o período de jejum é permitido apenas ingerir água ou bebidas não calóricas, como chá ou café sem açúcar. Mas atenção: o excesso de cafeína pode gerar complicações no organismo, então abuse só da água e modere nos outros líquidos. *3. Adote uma alimentação adequada durante a prática * De acordo com Kerry Torrens, nutricionista britânica, para o processo dar certo é fundamental que a prática seja segura, saudável e rica em alimentos nutritivos. Esses alimentos são aqueles que já conhecemos, sempre recomendados em regimes alimentares saudáveis, como oleaginosas, grãos integrais, frutas, verduras e legumes, ou seja, de fácil digestão e livres de açúcares e gorduras ruins. *4. Para facilitar o processo, crie cardápios * O jejum não é milagroso e não trará resultados satisfatórios se não for aliado a outras práticas saudáveis, como alimentação balanceada e exercícios físicos (como não é recomendado se exercitar de estômago vazio, essa questão deverá ser discutida com o seu médico). Então, para facilitar o processo, crie cardápios para usar durante as janelas alimentares: isso a ajudará a se manter na linha e não “compensar” os longos períodos sem comer ingerindo uma grande quantidade de alimentos não saudáveis. Enfim, vimos neste artigo como fazer o jejum intermitente. No início, você pode perceber sintomas como fraqueza, tontura ou dor de cabeça, mas, de maneira geral, eles são comuns. Lembre-se, no entanto, de que é necessário buscar orientação médica para evitar complicações futuras. E então, já tentou fazer o jejum intermitente? Como foi e como você se sentiu? Compartilhe sua experiência com a gente e com os outros leitores!
1 comment
1 comment