=Sim, eu falo Esperanto!= No último spark da comunidade #prodcast (vem participar!) falei da plataforma de aprendizagem do #linkedin, o LinkedIn Learning. Revelei que a maioria dos cursos estão em língua estrangeira e disse que isso pode ser visto como uma barreira ou como oportunidade de aprendizado. Pra contribuir com o segundo ponto de vista, abordei o aprendizado de idioma sob um ponto de vista não tão difundido e mencionei o fato de que eu falo Esperanto, inclusive com meus dois filhos. _@StevenTaylor, membro da comunidade disse: como assim você fala Esperanto?_ =A comunidade não é o espaço pro tema. Então, trouxe a discussão para a #penseira.= Eu ficaria feliz de responder a dúvidas sobre o Esperanto, vocês topam me enviar? De antemão, gostaria de dizer (pra você saber que levo a coisa a sério): _1) Tenho uma certificação em nível avançado pela Universidade de Budapest, na Hungria._ _2) O Esperanto nunca, jamais, em nenhuma hipótese surgiu para substituir os idiomas existentes, mas sim para servir de ponte entre pessoas que não falam o mesmo idioma. Não por acaso ele nasceu com o nome de Língua INTERNACIONAL._ =Acho que agora sim estamos na mesma página! = =E que venham as perguntas! 😊= Enquanto isso, dá uma olhadinha aqui nesse PDF gratuito (é só clicar, não precisa de e-mail): https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://esperanto.org.br/info/dok/diversaj/malkovru_esperanton_pt.pdf&ved=2ahUKEwjIgsGg34LgAhWWILkGHTxkDsoQFjAAegQIBhAB&usg=AOvVaw2V-PuiQwaCuiXjWZDeE3tP --- #penseira
0 comments
0 comments