Os riscos são inerentes e fazem parte do dia-a-dia de qualquer empresa. Mas se o risco faz parte do dia-a-dia das empresas, será que todas sabem lidar corretamente com esses riscos? Será que sabem identificar quais são? Como monitorá-los? Como reduzir seus impactos? Hoje vamos falar um pouco sobre este elemento, muitas vezes ignorados pela gestão. Os riscos. Em um ambiente empresarial, rodeado de incertezas e mudanças o tempo todo, elaborar um processo de gestão de risco por parte das empresas é fundamental. Mas o que são riscos ? Como identifica-los ? Como seria esse processo ? Vamos ver... Primeiramente, risco é a possibilidade de um evento causar perdas humanas ou materiais. Mas o risco nem sempre esta ligado a um evento negativo. O risco também pode ser considerado como uma oportunidade, se por exemplo você deixar de agregar valor ao seu produto, você pode até continuar a vender, mas há um risco de deixar de vender mais. Basicamente ocorre o risco, toda vez que a empresa possui alguma incerteza e a gestão do risco serve para minimizar essas incertezas, pois essas incertezas, geram desconfiança dos investidores, dos clientes ou outras partes interessadas no negócio. Existem vários tipos de risco, vou citar alguns: Riscos Estratégicos, de Mercado, de Compliance, riscos operacionais, riscos reputacionais, riscos de sucessão, ambientais, segurança da informação, capital intelectual, capital humano, processos, econômico financeiros, tributários, entre outros. Vou citar alguns exemplos de riscos estratégicos: Aceitação do produto, comportamento do mercado, novos concorrentes, novas tecnologias. Riscos de Mercado: Juros, câmbio, crédito, mudanças políticas. Riscos de Compliance: Leis, comportamentos éticos, confiabilidade das informações. Riscos Operacionais: Estrutura de custos, logística, liquidez, capital de giro, estoques. Riscos Reputacionais: Marca, comunicação, Responsabilidade Social. O número de riscos vai depender do porte da empresa e por mais que se faça a gestão perfeita deles, não é possível alcançar risco zero. A gestão de riscos é uma questão cultural da empresa, e para empresa ter cultura é necessário ter um sistema de comunicação claro e eficiente na empresa. Assim, todos vão reconhecer suas fraquezas, identificar seus pontos de riscos. Para fazer um levantamento de riscos na empresa, o ideal é dividi-la em áreas, por exemplo (Financeiro, Pessoal, Logísitca, Operações, etc...) dentro dessas áreas identificar os fatores de riscos inerentes. Depois classificar esses riscos de acordo com a probabilidade de ocorrerem, o tamanho do impacto que eles podem gerar, a tendência de eles se agravarem ao longo do tempo. Identificar os níveis de tolerância para cada risco, bem como os responsáveis diretos pela gestão desses riscos. Depois de tudo organizado, definido, e documentado em procedimentos, resta comunicar os procedimentos a toda equipe, de forma clara, entendível, para que todos possam saber como identificar e minimizar os riscos. Posteriormente acompanhar os indicadores da gestão de risco, para ver se tudo esta como planejado, como por exemplo: incidentes, não conformidades, uso indevido da marca, inadimplência, entre outros. Toda empresa tem riscos potenciais. Se você vai fazer um programa completo de gestão de riscos ou não sei, mas eu te aconselho a identificar e monitorar os 10 principais e montar estratégias de minimiza-los, evitando perdas financeiras ou de reputação. Robson Pezzini
0 comments
0 comments