Hoje vou falar contigo a respeito do contador, da sua importância e de suas responsabilidades perante uma empresa. Já fui questionado algumas vezes a respeito da verdadeira necessidade de uma empresa ter um contador, se essa contratação seria obrigatória ou opcional. Então resolvi fazer este vídeo para esclarecer um pouco a respeito dessa relação Empresário x Contador. O contador é um profissional que está habilitado a zelar pela saúde financeira, econômica e patrimonial das empresas. Ele é um cientista da riqueza. Pois com seus conhecimentos técnicos ele pode ajudar uma organização a se desenvolver de forma mais eficiente e sustentável. Porém, no Brasil, o papel do contador está muito diretamente relacionado ao fisco e todas as suas obrigações acessórias. No seu dia-a-dia realiza diversas tarefas, complexas, que por vezes o Empresário se quer faz ideia que são feitas, mas que numa eventual falta de entrega, geram multas e outros transtornos. O Contador é praticamente pago pelo Empresário para prestar contas e gerar os tributos para o Governo. Infelizmente na grande maioria dos casos é assim. São cerca de 42 alterações na legislação Brasileira por dia e o Contador deve estar atento a elas. São mais de 92 tipos de tributos e uma dezena de Declarações Acessórias, Informativos, Cadastros e Speds. É bastante coisa mesmo. O código civil Brasileiro, no artigo 1.179 diz que todo o Empresário ou toda Sociedade Empresária está obrigada a seguir um sistema de contabilidade. Então, de acordo com o Código, sim, toda empresa deve ter um contador. Existem algumas situações da legislação tributária que permitem uma escrituração contábil simplificada e no caso de um MEI, não há a exigência de nenhuma escrituração contábil registrada. De acordo com o código civil os Contadores são pessoalmente responsáveis por atos culposos que cometem junto aos seus clientes, atos dolosos que cometem junto a terceiros, e responde solidariamente, ou seja, pelos atos são cometidos em conjunto com o Empresário. Por isso, Contador e o Empresário devem obrigatoriamente ter uma relação que ultrapassa a simples prestação de serviços contábeis. E sim uma relação de confiança, transparência, para haja um trabalho harmonioso e sem riscos, para ambas as partes. O Empresário deve fornecer sempre as informações corretas, confiáveis, com base em arquivos e documentos idôneos, para que o Contador também possa fazer uma escrituração correta de acordo com as leis, normas e princípios. A nós, profissionais da contabilidade, resta torcer por uma ampla simplificação e desburocratização do sistema tributário Brasileiro. Dessa forma, poderemos ser mais úteis e efetivos no auxilio do desenvolvimento do empreendedorismo Brasileiro. O empresário e seus órgãos representativos também devem agir em torno desta causa. Os contadores tem capacidade e conhecimento para oferecer muito mais que DARFs a serem pagos. Mas hoje encontram-se limitados, por uma penca de informações de interesse exclusivamente fiscal, arrecadatório e punitivo. Empresário, conte com o seu Contador. Com Certeza Sua Empresa Precisa de Um. Robson Pezzini
0 comments
0 comments