Ainda sobre liberdade de expressão: Sérgio Moro, que pode ser (como a maioria dos juristas) bastante questionado por suas decisões - em minha opinião, principalmente em algumas que não envolviam a Lava Jato - demonstrou seriedade, respeito e firmeza com a liberdade de expressão. Quando apontado como "juizeco" por famoso comediante, não quis impedir seu direito a fala. Retrucou à sua maneira, mas sem tentar coibir críticas que o atinjam. A liberdade de pensamento é exatamente isso: permitirmos e respeitarmos o direito do outro de manifestar sua opinião ainda que em eventual ataque a nós mesmos. Isso é consciência democrática. Uma sociedade onde os governantes, autoridades e seus próprios cidadãos não têm a consciência da necessidade de proteção desse importante direito, não consegue prosperar em defesa de princípios fundamentais e a sociedade, consequentemente, segue estagnada em modelos arcaicos de civilidade e desenvolvimento. O Brasil, ao meu ver, por sua vez, ainda tem muito o que melhorar. Mas, na oportunidade, vale ressaltar e parabenizar o exemplo de Moro.
1 comment
1 comment