O que não veem no corte de gastos do MEC O secretário de Educação do MEC anunciou que vai cortar 30% dos repasses para todas as universidades federais. Isso gerou uma polemica enorme e várias universidades pediram para entrar com recurso na justiça para barrar esta operação. Contudo, o levantamento só leva em conta o valor que o governo federal escolhe repassar às universidades. Ou seja, ele não leva em conta despesas como salários de professores e servidores na ativa ou pensão para aposentados, porque, para essas, o governo é obrigado a garantir recursos. Também deixa de fora a verba própria de cada instituição, que varia de acordo com as fontes de receita (algumas têm receitas vindas da prestação de serviços, venda de patentes ou taxas de vestibulares, por exemplo). O drama de tudo é que não sabem que os cortes atingem, principalmente, os serviços terceirizados, como limpeza, manutenção e segurança e não as necessidades básicas. Isto é incrível de se ver, quer dizer, desde pequeno sempre ouço falar que ‘a neste ano o repasse de verbas para universidades caiu’, as pessoas que me influenciaram falavam que ela não teriam mais dinheiro para as coisas básicas, e ia acabar “falindo’ ou melhor deixando de existir, por isto é bom ver o que realmente acontece e não ser mais enganado com notícias. Para saber mais: https://g1.globo.com/educacao/noticia/90-das-universidades-federais-tiveram-perda-real-no-orcamento-em-cinco-anos-verba-nacional-encolheu-28.ghtml https://www.correiodopovo.com.br/not%C3%ADcias/ensino/mec-anuncia-corte-de-30-em-verbas-para-todas-as-universidades-federais-1.336098
0 comments
0 comments