Mundo contemporâneo , mundo globalizado. Tendo em vista a desaceleração econômica mundial em curso, a economia brasileira assume também essa trajetória. É válido ressaltar que tal fato, deve-se inclusive aos fatores internos à 9° economia do mundo, dados do Banco Mundial 2018, que historicamente apresenta-se pujante no ranking de mensuração do nível de produção e, contraditoriamente configura-se pela elevada concentração da renda e pelos baixos indicadores socioeconômicos, ironicamente. Segundo analistas do mercado financeiro, houve redução na expectativa de crescimento da economia do Brasil de 2019, caiu de 1,70% para 1,49%. A despeito do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, é válido lembrar que ele cresceu 1,1% em 2018. Foram avaliadas as variáveis macroeconômicas inflação, taxa Selic e o dólar, de modo a tornar mais conjuntural a análise. Em síntese, essas projeções auxiliam na mensuração das expectativas de consumo e investimento, análise microeconômica, o que auxilia nas estimativas de oferta e demanda agregadas e na tomada de decisão dos agentes econômicos, sejam eles as famílias, as empresas, os governos.
0 comments
0 comments