A decisão do Conselho de Política Monetária COPOM em manter a taxa de juros em 6,5% pela 9ª vez seguida, evidencia o esforço da política monetária no sentido de fomentar a expansão do nível da atividade econômica brasileira. A taxa Selic nesse patamar, apesar de ser um dos maiores do mundo, tem como intenção a manutenção de uma política monetária expansionista, tendo em vista, sua série histórica elevada. É válido ressaltar que a política monetária controla a base monetária e possui implicações de curto prazo, já que na prática determina o nível de demanda por bens e serviços e a expectativa dos empresários no que tange os investimentos. Nesse sentido, a agenda política do executivo visa à expansão do Produto Interno Bruto PIB. Busca-se o crescimento econômico, que por ora é o somatório das variáveis a nível agregado de consumo, investimento, gastos do governo e exportações líquidas (exportações menos importações). Já a taxa de inflação, no caso brasileiro, é reflexo das pressões de demanda, haja vista a rigidez da expansão da oferta de bens e serviços, no curto prazo.
0 comments
0 comments