EX EMPRESARIO DE STAN LEE ESTÁ SENDO PROCESSADO PELA FAMÍLIA Mesmo depois do morto, o co-criador do universo Marvel está passando por problemas com seu nome. Nada muito novo para a família, pelo que parece. O ex-empresário do quadrinista, Keya Morgan, que se aproximou do roteirista em 2017, está sendo acusado por abuso de idoso nos Estados Unidos. A família alega que além de o empresário controlar as finanças de Stan, também o fez afastar de sua família e amigos para fraudá-lo e roubá-lo. O que não seria a primeira vez que o idoso estaria passando por problemas com empresários. O cartunista teve problemas com Jerardo Olivarez, seu antigo empresário antes de Keya, que foi processado pelo próprio Stan, acusando-o de roubar e desviar mais de 5 milhões de dólares de sua conta, como também de vender o sangue do artista no mercado negro da internet para colecionadores fãs do artista. Segundo a polícia, Jerardo teria feito um acordo com as enfermeiras de um hospital para tirar o sangue do homem enquanto ele estaria inconsciente. Stan Lee morreu aos 95 anos. Segundo o site de notícias TMZ, ele já sofria de pneumonia e problemas nos olhos. Foi levado para o hospital Cedars-Sinai Medical Center, onde faleceu no dia 12 de Novembro de 2018. Estima-se que o patrimônio de Lee seja aproximadamente de $90 milhões de dólares. A polícia investiga seu empresário Morgan desde Junho de 2018, quando chamou a polícia para a casa do quadrinista para forjar um falso crime, onde dizia que a casa estava sendo assaltada por dois homens. Desde então, existem cinco denúncias contra o empresário na Delegacia de Los Angeles. Na época, Keya chegou a ser preso, mas foi liberado após o pagamento de fiança pela falsa denúncia de crime. Stan começou a Marvel com Jack Kirby em 1961 com o Quarteto Fantástico. Ele passou a criar Homem-Aranha, Pantera Negra, O Incrível Hulk, X-Men, Homem de Ferro e Os Vingadores, e teve um relacionamento conturbado com a empresa quando a mesma foi para Hollywood. Ele a processou em 2002 por royalties que seriam usados no primeiro filme do homem aranha, pela Sony. Em 2005, a companhia pagou US$ 10 milhões e o caso foi encerrado. Será que tem muita coisa ainda vindo por aí? Pelo que parece há bastante dinheiro do falecido cartunista envolvido com o empresário.
0 comments
0 comments