Todo Mundo Quem? 98 milhões de brasileiros estão conectados às redes sociais. É muita gente, né? Nem tanto, se formos considerar que somos mais de 208 milhões de pessoas. Por incrível que pareça, mais da metade da população não usa Facebook, Instagram e Twitter e nem se rendeu ao filtro de bebê do Snapchat na última semana. Podemos imaginar que o motivo pelo qual a maioria dessas pessoas não adere às redes sociais é a falta de acesso financeiro e o analfabetismo digital. No entanto, uma pesquisa realizada pelos pesquisadores Luiza Futuro e Filipe Teixeira, feito em seis capitais brasileiras com pessoas entre 14 e 65 anos - mostra também um outro fator importante: muita gente têm acesso (financeiro, educacional, social) mas, mesmo assim opta por não fazer parte de nenhuma rede social. Alguns deles já até foram usuários de algumas destas redes. Os Nativos Sociais, como são identificados no estudo, “estão conectados na internet, dando play no youtube, aprendendo inglês e violão online. Eles têm argumentos consistentes para falar principalmente dos impactos negativos das redes em nossas relações subjetivas, individuais e sociais.” É a famosa JOMO - “Joy of Missing Out” - uma das maiores tendências de consumo para os próximos anos. Traduzindo, seria o alívio que essas pessoas sentem de não acompanhar o que está rolando nas redes sociais. A palavra do momento é: desconectar. Inclusive, lá nos Estados Unidos já inventaram até o Dia Nacional da Desconexão – quando as pessoas são incentivadas a passar 24 horas offline pra valorizar outros prazeres da vida. Quem aí ainda não ouviu falar do detox digital? Já existem até clínicas e spas oferecendo o serviço por aí!
0 comments
0 comments