Como jurista fico bastante contente pela decisão e como cidadão talvez fique ainda mais. Isso porque não há justificava plausível para o Habeas Corpus em minha opinião. E, pelo visto, felizmente esse também foi o entendimento da Ministra Cármen Lúcia, que muito honra Minas Gerais com sua presença na Suprema Corte brasileira. Ainda: vale lembrar que a situação do casal Nardoni dificilmente irá melhorar, visto que a tendencia legislativa do Congresso Nacional - o mais conservador dos últimos anos - é de enrijecer as penas. Cabe lembrar, entretanto, que a lei penal que "piore" a situação dos condenados não retroagirá para atingí-los, por proibição jurídica. Mas, se serve de conforto aos que anseiam pela punição dos assassinos de Isabela, pelo menos sabemos que lei benéfica ao réu (que, ao contrário da anterior, pode retroagir) não surgirá tão cedo. Parece-me ser essa a possível previsão da escolha legislativa da população nas urnas em 2018.
0 comments
0 comments