A gabapentina foi aprovada pela FDA (Administração de Alimentos e Drogas Americana) para tratar quatro problemas de dor debilitante: neuralgia pós-herpética, neuropatia diabética, fibromialgia e lesões da medula espinhal. No entanto, o medicamento é um dos mais amplamente prescritos para tratar todos os tipos de dor, aguda e crônica, além de fogachos, tosse crônica e uma série de outros problemas médicos. Ele é tomado por milhões de pessoas no mundo todo, apesar de pouca ou nenhuma evidência de que possa realmente aliviar a dor. Os revisores, Christopher W. Goodman e Allan S. Brett, da Escola de Medicina da Universidade da Carolina do Sul, descobriram que as drogas, chamadas gabapentinoides, não tinha tanta eficácia assim a ponto de justificar essa recomendação e venda em larga escala. Como Goodman disse em uma entrevista: "Os pacientes e, principalmente, os médicos devem entender que há evidências limitadas para justificar seu uso em muitas condições, e pode haver alguns efeitos colaterais prejudiciais, como sonolência, tontura e dificuldade de andar."
0 comments
0 comments