O preço da gasolina vai cair. Ponto para Bolsonaro? Diria que não. Se repararem bem o gráfico exposto na reportagem que compartilho, vocês notarão que a queda vem somente depois de quase 5 meses de constantes subidas. E mais: evidentemente, é preciso analisar que o preço não depende somente da política interna, sendo absolutamente necessário observar a política internacional. Por isso não dá pra jogar unicamente nas costas de um presidente o benefício da diminuição do preço da gasolina ou mesmo o prejuízo pelo aumento de seu custo. Porém, pelo menos podemos elogiar quando alguém repassa ao consumidor eventual barateamento - coisa que por muitos anos não tivemos no país (a não ser em época de eleição, claro). Bolsonaro, de todo modo, não será parabenizado, porque só tomou a postura correto depois de pressionado. Antes estava se fingindo de bobo. Ou talvez nem fingindo estivesse...
0 comments
0 comments