Apesar do recrudescimento de uma onda conservadora de direita, e de extrema direita em alguns países, segundo alguns diplomatas brasileiros o Governo Bolsonaro ameaça o prestígio internacional do país, já que segundo eles o que está em jogo é o “soft power”, termo dado à influência de um país em decisões internacionais por meio de sua capacidade de persuasão, sem o uso de coerção, poder econômico ou militar. Nesse contexto, o discurso do Governo no curto prazo pode trazer prejuízos à reputação consolidada do Brasil no ambiente diplomático internacional, haja vista que o discurso de intolerância em relação às minorias, à negligência formal quanto aos impactos do aquecimento global, o alinhamento com os Estados Unidos da América EUA e a forte aproximação com Israel, deixando de lado a tradição histórica de neutralidade. Sabemos que as relações diplomáticas pacíficas e construtivas entre as nações são imprescindíveis, de modo a promover uma agenda de atendimento dos interesses mutuamente, que vão além da pauta econômica-comercial, mas incluem as demandas de superação dos conflitos diversos: meio ambiente/ clima, Direitos Humanos, acessos aos mercados, internamente e externamente, às suas economias.
0 comments
0 comments