=Israel, faz deal de 300M dólares com China para vender carne. Mesmo sem ter pasto, nem vacas.= Este post poderia ser sobre como restrições, criam a necessidade (ou no mínimo incentivam) as inovações. Ou poderia ser sobre um dos mantras da cultura interna da Hotmart: “Não deixe a experiência limitar a criatividade”. Enquanto estamos debatendo por aqui se “o agro é pop” mesmo, países menores que a maioria dos nossos estados, que sequer têm espaço físico, ou solo fértil para criar gado estão pulando na frente para liderar a futura produção de carne da humanidade. É como se os taxistas não estivessem vendo o Uber chegar. E como se os Uberistas não estivessem vendo o carro autônomo chegar. Está acontecendo exatamente agora, diante dos olhos de todos. Israel vai receber neste início 300M dólares da China para suas empresas de carne de laboratório. Com esse dinheiro, a tecnologia deles que já está anos luz à nossa frente, irá criar um gap ainda maior. E quando a coisa engrenar de vez, o que vai acontecer é aquela típica onda de protecionismo junto com uma propaganda estratégica dizendo como as novas carnes fazem mal pra você... igual o Uber fazia mal quando chegou.
2 comments
2 comments