Saúde Pública é problema do Estado! Com as recorrentes discussões sobre o funcionamento do SUS, os ataques que partem até mesmo do Ministro da Saúde propondo de forma absurda que os serviços de saúde no Brasil deixem de ser universais e gratuitos, não passam pelo teste de realidade do Brasil. O sufocamento dos mais médicos, iniciado com o retorno dos médicos para Cuba, assim como a não abertura de um novo edital que aceitasse os médicos da ilha socialista, junto à Organização Pan Americana de Saúde gerou o fim do acesso de diversas famílias aos atendimentos de saúde, em especial no interior, em quilombos e comunidades indígenas. Essa política de privatização do SUS, juntamente com o processo de sufocamento dos programas de universalização e integralização da Saúde no Brasil é mais uma das políticas de morte que podemos encontrar em governos conservadores e liberais. Onde a Educação e a saúde são vistas como gastos e não como investimento na qualidade de vida do povo.
0 comments
0 comments