Tenho levantado essa bandeira e insistido nesses debates. Não adianta querer mais e mais gastos públicos sem analisar DE ONDE sairá a verba que custeará. Agora, imagine estados que têm mais de 70% (!!!) de seu gasto com pessoal (servidores + aposentados)? Não tem recurso que supra essa necessidade. Nem se pensarmos o impensável aumento de impostos no país. Não resolveria. Temos muito gasto a ser suprido. Se não resolvermos isso, ficará difícil mensurar um futuro neste país. A Reforma da Previdência é um remédio amargo, mas, ao que tudo indica, é o único que pode fazer com que o país melhore. Nos termos do próprio Ministro Paulo Guedes: "A máquina não está processando bem estes recursos, está destruindo esses recursos. Não vai conseguir pagar nem o funcionalismo, nem aposentadorias. [A Previdência] não é uma reforma que a gente goste de fazer, é que não há alternativa", declarou Guedes a parlamentares.
0 comments
0 comments