_A moda agora é mesmo a representatividade. Cada vez mais marcas têm se posicionado de forma clara acerca de questões sociais de extrema relevância. Apesar de vivermos a “era dos boicotes” em que qualquer posicionamento que me desagrada é digno de fúria digital, destruição de produtos e petições online exigindo a completa aniquilação de uma campanha, marca ou produto; as empresas seguem se comunicando com minorias no sentido de incluir diferentes público-alvo em sua cartela._ _É claro que nenhuma grande corporação é apenas uma boa samaritana e faz isso por pura compaixão e desejo de tornar o mundo um lugar melhor. Diversidade significa engajamento e identidade, significa maximizar os lucros vendendo produtos cada vez mais personalizados a ponto de induzir a uma necessidade irrealista de consumo, De qualquer forma, as minorias seguiriam obrigadas a consumir produtos com os quais não se identificam ou que não atendem às suas necessidades, pelo menos pela representatividade, é possível se apropriar dos mecanismos de empoderamento que as marcas estão finalmente disponibilizando e transformá-los em efetiva mudança social. _
0 comments
0 comments