O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) subiu 0,73% na primeira medição de junho, acima da taxa apurada no mesmo período do mês anterior, quando avançou 0,58 %, informou a Fundação Getúlio Vargas FGV, responsável pelo balanço de diversos indicadores de mercado, já que ele é resultado de um cálculo feito a partir de uma média aritmética ponderada dos seguintes indicadores: Índice de Preços ao Produtor Amplo – Mercado IPA-M (com peso de 60%); Índice de Preços ao Consumidor – Mercado IPC-M (com peso de 30%) e Índice Nacional de Custo da Construção Civil INCC-M (com peso de 10%).   É válido ressaltar que esses índices se distinguem-se metodologicamente, e com relação à cobertura de bens e serviços acompanhados por eles, no intuito de acompanhar a evolução do nível geral de preços, a variação dos custos, ao longo do tempo, ou seja, acompanhar a inflação. A partir dessas considerações, pode-se concluir que se trata de um indicador macroeconômico do país. Trata-se de um instrumento de suma importância para os agentes econômicos estruturarem a tomada de decisões nos mercados.
0 comments
0 comments