Uma má notícia para o fim do século XXI: no mundo todo, por volta de 6,1 bilhões de pessoas (estimativa de 60% da população global) poderá contrair dengue. De acordo com o estudo publicado na revista científica Nature Microbiology no dia 10, isso acontecerá por causa do aquecimento global e crescimento populacional em áreas endêmicas. Isto é, o mosquito Aedes aegypti aparece em áreas tropicais e subtropicais. O calor diminui o processo reprodutivo. Ou seja, bota mais ovos e pica mais gente. Então, a temperatura de elevando, há maior incidência de dengue. O risco será mais grave nas regiões da América do Sul, no sudeste asiático e na África central, que já são áreas endêmicas. De acordo com os cientistas, as previsões apontam que a população desses continentes vá aumentar — o que pode sobrecarregar os sistemas públicos de saúde de nações pobres.
1 comment
1 comment