Foi detectado na Antártida um fenômeno inusitado pela NASA, que nunca antes havia sido capaz de ser explicado. Encontraram dois grandes buracos no gelo do Mar de Wedell, em 2016 e 2017, com média de 50.000 km². A existência desse tipo de furo foi confirmado desde os anos 70, por satélites. São chamados de “polínias” — um termo russo que significa literalmente buraco no gelo. Ethan Campbell, um estudante de doutorado em oceanografia da Universidade de Washington e principal autor do estudo publicado na revista Nature, afirma: _"Achávamos que fosse um fenômeno muito raro e que não tivesse acontecido mais."_
0 comments
0 comments