Allison Kirkpatrick, professora assistente de física e astronomia da Universidade do Kansas, anunciou sua descoberta de “quasares frios”. Isto é, quasar significa “fonte de rádio quase estelar”, que, no caso dos frios, são galáxias com abundância de gás frio que ainda podem produzir novas estrelas apesar de terem um quasar no centro. Podem ser resultado da fusão de duas galáxias e da colisão de seus buracos negros. É uma descoberta revolucionária pois é um tipo estranho de galáxia que não havia sido detectada anteriormente e pode mudar como entendemos a vida das galáxias. Cientistas acreditam que em 3 bilhões de anos, a Via Láctea irá colidir com sua galáxia vizinha, Andrômeda. E quando isso ocorrer, elas deixarão de existir e levarão à criação de um quasar. Portanto, os “quasares frios” representam um breve período nas fases finais da vida de uma galáxia. Segundo a cientista, se compararmos a vida de uma galáxia a uma vida humana, a fase do "quasar frio" pode ser "algo semelhante à festa de despedida de uma galáxia". Kirkpatrick explica: _"Essas galáxias são raras porque se encontram em uma fase de transição. Essa é uma fase de transição de cerca de 10 milhões de anos e, em escalas de tempo universais, é muito curta."_
0 comments
0 comments