Mais um caso interessante pra pensar a regulação de conteúdo dentro das redes sociais. Um dos maiores desafios é lidar com o volume de material a ser analisado, e principalmente conseguir inferir contexto adequadamente a esse material. A gente precisa de um avanço bastante dramático nas soluções de software para a identificação de conteúdo de ódio, mas também precisamos de uma ação humana mais efetiva. Vale lembrar, como em um outro post que fiz essa semana, que é necessário também pensar nas condições de trabalho dos moderadores de conteúdo, que tem um trabalho muito ingrato, são expostos a um conteúdo altamente tóxico e tem jornadas de trabalho muito longas e extremamente extenuantes.
0 comments
0 comments