Tudo indica que a fórmula 01 retornará ao Rio de Janeiro, município que sediou o evento no país até 1989. Obviamente que o Estado e tampouco o município de São Paulo ficará feliz. Apresentarão alguma contraproposta, certamente. E será curioso acompanhar a questão porque parece que o presidente Jair Bolsonaro já vê João Dória como um adversário ao Planalto em 2022. Será que Bolsonaro quer balançar o mandato de Dória já impondo uma derrota aos paulistas frente aos fluminenses? Ou será que não está pensando nisso? Está apenas, como ele diz, "mantendo o evento no Brasil". Se a questão for entre ser no Rio de Janeiro ou não ser em lugar nenhum, o presidente estará de fato sendo sincero. Mas não entendo o motivo da organização da F1 simplesmente descartar São Paulo. Aliás, eles mesmos têm declarado o contrário - isto é, que não há nada decidido. Enfim, quem vencerá essa "corrida": Rio ou São Paulo? Witzel ou Dória? Ou Bolsonaro - se é que está na disputa?
0 comments
0 comments