Como disse em publicação passada, o presidente agiu de maneira diferente do divulgado por seu porta voz. Ele revogou o decreto anterior e editou outros 3... porém, em moldes que agrada à Câmara dos Deputados. No final das contas, talvez eu deva admitir que possa ter sido uma jogada acertada. Nas palavras de Rodrigo Maia, presidente da citada casa legislativa (extraído de reportagem anexa): "Nós conversamos nos últimos dias que o melhor encaminhamento era um bom acordo, que preservasse aquilo que é constitucional no decreto. Que aquilo que não couber no decreto, que o governo encaminhasse por projeto de lei. Eu acho que o governo compreendeu que é o melhor caminho, para que não pareça que é um movimento contra o governo, contra aqueles que defendem o uso de arma, mas é um tema muito difícil, muito polêmico", disse Maia.
0 comments
0 comments