Existem dois jeitos para resolver uma situação onde duas pessoas discordam. A primeira é: cada lado faz o seu argumento, e depois cada um decide em que nível quer continuar se associando ou não com o outro. A segunda é: um dos lados usa o estado para obrigar o outro a fazer alguma coisa. Situações como a da Gabi Catuzzo são um exemplo de como uma sociedade libertária funcionaria. Ok, um valor moral está em jogo. Cada lado põe o seu argumento na mesa, os imbecis prontamente se mostram e são ignorados ou ostracizados, empresas que apoiam essa ou aquela ideia são cobradas para se posicionarem e no fim das contas cada um decide o que vai fazer depois disso e com quem quer continuar se associando. E a vida segue. Qual seria a alternativa? Imagine como seria debater esse assunto no congresso, ou no STF. Imagine alguém tentando passar uma lei, ou obrigando alguém a usar ou deixar de usar os equipamentos de uma empresa só porque ela acha ou deixa de achar algo. No fim das contas, praticamente todo mundo não gostaria da "solução", e um monte de gente seria obrigada a fazer o que não quer, ou o que se opõe veementemente. Seria ridículo. Ainda assim, é assim que muitos defendem que problemas sejam resolvidos. A alternatva da liberdade é melhor. E se você entende isso, periga seriamente que seja um libertário. Camisetas! https://loja.ideiasradicais.com.br/ Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na exchange mais segura do Brasil: https://bit.ly/2VLzOxS E agora com aplicativo para iOS e Android! CVPRAVC: Seu currículo feito por headhunters https://bit.ly/2H2g8N6 Acompanhe a gente no Sparkle: https://bit.ly/2WKFqpr Apoiadores! Instituto Mises Brasil Strobel e Santos - Emigração para Portugal https://strobelesantos.com.br/en/
0 comments
0 comments