Compartilhamento de dados de pacientes, testes genéticos, aplicativos de celular e a telemedicina podem tornar o acesso à saúde mais democrático e trazer mais independência aos pacientes. Ao mesmo tempo, caindo nas mãos “erradas”, podem beneficiar grandes empresas que lucram com a indústria farmacêutica e até mesmo com os planos de saúde. De uma forma ou de outra, é inegável que a tecnologia está revolucionando esse mercado com melhores diagnósticos e tratamentos mais eficazes, além de um maior alcance de populações que vivem em áreas afastadas.
0 comments
0 comments