Uma grande conquista para o Mercosul e, principalmente, para o Brasil que "lidera" o grupo. O livre comércio entre os dois continentes fomentará o mercado interno dos países que compõem os blocos e, ainda por cima, o desenvolvimento de suas respectivas nações. O imbróglio atual é apenas que o texto, quando for finalizado, deverá ser votado pelo poder legislativo de todos os países que participarão. Como a reportagem muito bem aduz, na América do Sul a tendencia é positiva, porém na Europa há, ainda a necessidade de um acompanhamento diplomático próximo para que tudo transcorra bem.
0 comments
0 comments