=Por que eu amo meu Kindle= Eu sempre gostei muito de livros, gostei muito de ler. Sempre tive muito orgulho da minha estante, grandona, abarrotada de todo tipo de livros. Culinária, quadrinhos, romances, fotografia, ciência, filosofia, poesia. E eu ainda acho um visual incrível, e ainda amo pegar pra ler os livros que tenho, comprar novos livros. Amo o cheiro de papel e a coisa toda. Mas foi quando eu comecei a viajar mais que começou a me incomodar o espaço e o peso que os livros ocupavam nas minhas viagens. E mais do que só o espaço. Eu costumo estar sempre lendo alguns livros por vez, e aí cada vez que paro pra ler, escolho o que mais se adapta ao meu humor no momento. E isso às vezes me faltava na viagem. Às vezes mesmo levando alguns livros, não conseguia nenhum que me apetecesse num momento específico. Foi aí que eu me rendi ao Kindle. O primeiro aparelho que tive foi o modelo mais simples. Vi numa promoção na Amazon por um preço módico, e pensei em dar uma chance. Não acreditava muito que fosse fazer tanta diferença, mas ia pelo menos quebrar um galho em determinados momentos. E foi aí que eu me apaixonei. Algumas das coisas que me conquistaram foram soluções para problemas que eu já tinha, como os que eu falei aqui em cima, mas teve bem mais coisa. Eu passei a me aventurar muito mais com livros em línguas estrangeiras, pela possibilidade de só clicando ali acessar um dicionário pra entender uma palavra desconhecida. As buscas rápidas via seleção na Wikipedia também se tornaram uma mão na roda pra contextualizar um bocado de coisa. Meu primeiro Kindle foi tragicamente esquecido num avião, durante um viagem de um total de 30 horas, contando todas as conexões. Eu tava tão zumbi de sono que simplesmente esqueci ele no bolsão da poltrona. Mas assim que as finanças permitiram, comprei outro, e dessa vez do modelo Paperwhite. E meu Deus, como aquilo é gostoso pra ler na cama. A luzinha sutil que permite você ler só com ela ali no quarto escuro. A leveza do Kindle, que não cansa suas mãos, seus braços, não te faz ficar buscando uma posição confortável pra sempre. É uma das minhas experiências preferidas, no mínimo comparável a ler um livro maravilhoso capa-dura, com uma edição impecável, e ilustrações. Posso falar que o Kindle virou um dos meus melhores companheiros do dia-a-dia.
0 comments
0 comments