Seguindo os reflexos da redução do nível de produto da economia brasileira, associada ao pessimismo que assombra as expectativas dos agentes econômicos (famílias, empresas, governo), a indústria automobilística segue apresentando resultados pífios. Em síntese, trata-se de um dos mais significativos parques industriais nacional (que a nível global carece de muitos investimentos e diversificação, tendo em vista o processo de desindustrialização corrente diante da concorrência no mercado mundial), haja vista a dependência doméstica em relação à modal rodoviária. É válido ressaltar o papel dessa indústria na matriz insumo-produto, tanto a nível regional quanto nacional, dada diversificação de sua cadeia produtiva e consequente geração de renda. Acompanhar esse nível de produção serve-nos como indicador com relação ao futuro, já que sinaliza aspectos de demanda e oferta do setor. No que tange demanda, orienta quanto ao consumo desse tipo de bem. Já com relação aos aspectos de oferta, evidencia expectativas de investimento e as ondas de inovações tecnológicas em curso.
0 comments
0 comments