A questão da Guerra comercial entre os Estados Unidos da América EUA e a China pelo visto está apenas no começo, já que suas implicações não se limitam às duas maiores potências econômicas globais, cujo pano de fundo diz respeito à ordem geopolítica global. As maiores economias do mundo, em pleno embate, disputam a hegemonia política e econômica sobre a ordem econômica mundial. É notório que as inovações tecnológicas, fomento à pesquisa e desenvolvimento, e o surgimento de novos produto no mercado mundial tem papel fundamental nesse processo de ocupação de destaque. A guerra comercial em curso, também chamada por muitos de guerra do 5G, apresenta-se como esse estopim para essa situação. Nesse cenário, a expectativa dos agentes econômicos (famílias, empresas, governo), principalmente os especulativos, está voltada para os desdobramentos desses impasses, que se originaram na esfera comercial. Ambas potências tendem a se distanciar e buscar novos mercados/ parceiros. No caso da economia chinesa, ela tem se voltado ao oriente do globo e para o seu mercado doméstico, principalmente alinhando-se à Rússia e aos demais parceiros comerciais emergentes. Ambas economias perderão, e precisarão buscar novas alternativas, nesse processo, inclusive os EUA, por exemplo no mercado das terras raras.
0 comments
0 comments