De superministro da economia do Brasil a superstar em São Paulo, em um evento do mercado financeiro. Basicamente, observamos, só não ver quem não quer, quem será o principal beneficiado das políticas a serem implementadas pelo atual governo. Inicialmente volto a reiterar que economia e política estão intrinsicamente relacionadas no mundo contemporâneo, ou seja, toda decisão política tem um viés econômico. Em termos práticos, toda decisão política visa atender o interesse econômico de agentes econômicos específicos, de determinado setor, grupo, classe e por ai vai. Ao discursar que “Somos 200 milhões de trouxas explorados”, o chefe da pasta de economia do Governo de Jair Bolsonaro está sendo extremamente falacioso, haja vista que a economia brasileira, apesar de ser a 9° economia do globo terrestre, dados de 2018, projeta-se também como uma das mais díspares do mundo. Em suma, índice de concentração de renda extremamente elevado, índice de Gini elevado, já que há uma ineficiência alocativa crônica de renda em nossa economia, que reproduz continuamente uma realidade na qual “o pobre cada vez fica mais pobre, o rico cada vez fica mais rico.” Trecho de uma música, muito famosa entre os pobres desse país, no final da década de 90. A frase dele deveria ser reescrita para “Somos uma minoria favorecida, diante de uma realidade que penaliza a maioria, vocês são trouxas”.
0 comments
0 comments