As ações de empresas menores negociadas na Bolsa de Valores podem apresentar maiores retorno, haja vista que o valor de mercado (preço do ativo financeiro negociado multiplicado pela quantidade de ativos) das mesmas é baixo, se comparada às gigantes, cuja valoração é extremamente maior. Em termos práticos, deve-se ter em mente que no médio e longo prazos, os avanços no desempenho do negócio tendem a promover valorização do ativo, ou seja, elevado potencial de crescimento (haverá mais informações disponíveis sobre o negócio, o que pode torná-lo mais atrativo). Por outro lado, como existe uma relação inversa entre o risco e o retorno, o agente econômico estará incorrendo a um nível de risco maior. Ao incluir um ativo desse em uma carteira, deve-se ter ciência que o mesmo tem baixa liquidez, já são menos conhecidas, logo são menos negociadas. Diante disso, são investimentos interessantes no médio e longo prazos. É válido ressaltar que o mercado aberto é de risco, mas ao adquirir um ativo nesse mercado, deve-se ter em mente a entrada em um negócio, a partir de uma análise fundamentalista da ação, como a Valluation, o que minimizará os riscos, potencializando as chances de sucesso.
0 comments
0 comments