http://www.hurriyetdailynews.com/police-bust-wedding-hall-rescue-child-bride-in-turkeys-southeast-136575 Em novembro de 2017 foi aprovada no parlamento turco uma lei que anistiava homens que houvessem mantido relações sexuais com jovens menores de idade através de uma cerimônia religiosa, o que de fato seria ilegal visto que a união civil (única possível na Turquia) até então só deveria ser possível ao completar 17 anos. A lei então seria então aplicada retroativamente àqueles que tivessem cometido o ato. O projeto de lei gerou uma imensa controvérsia não só dentro da própria Turquia, mas também no cenário internacional. O país tem uma das leis mais rígidas em relação a abusos infantis e quaisquer relações com menores de idade, o que de fato não impede que nas regiões rurais ainda ocorra de uma maneira quase natural. Aliado a cultura misógina disfarçada de conteúdo religioso, fica difícil de abolir completamente a prática dentro do território. No condado de Diyarbakir surge então uma notícia feliz. Um casamento entre um homem de 21 anos e uma garota de 14 foi interrompido pela polícia após terem recebido uma chamada anônima que denunciava o mesmo. Após receber o chamado, a polícia invadiu o casamento que ocorria no distrito de Yenişehir e levou a criança sob os cuidados da assistência social. O casamento infantil ainda é uma realidade em inúmeros países, mas com sorte tenderá a diminuir conforme a globalização e a opinião pública fazem o papel de expor e julgar tais ações. Aguardaremos o dia que a prática não existirá mais em nosso mundo, mas até lá ficamos felizes com essas notícias!
0 comments
0 comments