A economia chinesa, segundo maior Produto Interno Bruto PIB do mundo com base em dados de 2018, está voltando-se para ganhos de eficiência internamente à sua economia. Trata-se de uma revolução logística chinesa, haja vista que visa conciliar a necessidade de atender demandas a nível de uma produção de escala de modo a aplicar as mais altas tecnologias, como automação, inteligência artificial e robótica, de modo a revolucionarem toda a cadeia produtiva e sua logística. Os avanços seguem os mesmo escopo envolvendo tecnologias disruptivas e a mudança nos hábitos dos consumidores, que a cada dia consomem mais utilizando mobiles, desde o pedido até o recebimento do bem e/ou serviço. Em síntese, comprar pelo celular agora é o habitual, principalmente entre os mais jovens, até um cafezinho, acreditem se quiser. É válido ressaltar que toda essa conformação na qual e encontra a economia chinesa, ainda não utilizam a tecnologia do 5G, que por ora promete revolucionar todo o mundo tecnológico. De fato, a economia chinesa busca impor-se enquanto potência econômica. Todos esses fatos, ameaçam diretamente a hegemonia americana no mundo.
0 comments
0 comments