Venho reiteradamente por meio das notícias compartilhadas destacar os efeitos das expectativas dos agentes econômicos sobre os agentes econômicos (famílias, empresas governo). Em termos práticos, é a variável balizadora para o nível de atividade econômica, já que auxilia o acompanhamento das variáveis microeconômicas (as motivações e orientações no que tange o processo de tomada de decisão pelos indivíduos) e macroeconômicas (ao orientar especialistas e analistas na identificação de tendências, já que são avaliadas em termos agregados). Nesse sentido, a política econômica a ser implementada pelo Estado deve atuar no sentido de melhorar as expectativas dos agentes, já que por ora, é um instrumento capaz de atuar de modo anticíclico, mitigando os efeitos negativos no curto, médio e longo prazo. Em termos metodológicos, o levantamento dos dados torna-se de suma importância no que tange a tomada de decisão pelas Instituições competentes, de modo a conduzir a realidade econômica ao nível desejável, que reflita uma não somente melhores taxas de crescimento econômico (curto prazo), mas que também seja capaz de transformar a realidades, ao promover ganhos de bem-estar social, no médio e longo prazos.
0 comments
0 comments