Ainda me pergunto o porquê até hoje o PSDB - que antes se considerava o paladino da luta contra a corrupção - não tomou nenhuma medida para expulsar o deputado federal Aécio Neves. Lembro-me de situação semelhante, em 2012, quando o partido se manteve inicialmente inerte quanto às denuncias de corrupção relacionadas ao então presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Léo Burguês. Essa medida foi, aliás, o estopim de meu afastamento do pensamento tucano. Hoje sou até grato. O PSDB, em minha opinião, não é um partido coerente e tampouco condizente que o Novo Brasil que queremos. É, pelo contrário, politiqueiro, conivente com medidas que não gosto e abriga vários nomes que, cá entre nós, não sei o que ainda fazem no cenário político brasileiro.
0 comments
0 comments