A gratuidade das universidades está em risco? No dia 18 de julho, próxima quinta-feira, os reitores das universidades públicas federais estarão em uma reunião convocada pelo Ministério da Educação para discussão de algumas das agendas propostas por Bolsonaro e Weintraub. O atual Ministro, que já declarou ser favorável à redução do percentual do PIB que etá proposto para a educação, irá apresentar para os reitores uma proposta de reforma administrativa, que tem como um dos itens esperados o início da cobrança direta dos estudantes pelos serviços prestados na universidade. A assustadora proposta segue a linha de raciocínio que o liberalismo traça historicamente. Começa com o processo de sucateamento das universidades, sufoca a instituição, tornando-a menos produtiva e sucateada, em conjunto à esse movimento, queima a imagem pública das instituições, enfraquecendo a sua defesa junto à população, e por fim, insere um projeto de privatização parcial ou total. A ciência e a tecnologia brasileira devem resistir à mais esse ataque que tem como destino a elitização das universidades.
0 comments
0 comments