Imagina não ter um relógio para se guiar no tempo? É assim a vida dos moradores da ilha de Sommar, no norte da Noruega, que passam boa parte de seus dias quase em total escuridão ou em plena luz, e suas vidas se desdobram com tanta tranquilidade que eles consideram um estorvo serem reguladas pelos relógios. No final de maio, convocaram uma assembleia que tomou uma decisão talvez única no mundo: eliminar os horários. Já são 69 dias que os moradores estão vivendo em plena luz do dia. Às duas da manhã é possível encontrar crianças brincando no parque. Um símbolo da anulação dos horários previsto na iniciativa consiste em que os visitantes pendurem seus relógios na ponte que separa a ilha do restante do município a que pertence, Tromsø. É um gesto de imitação de outros lugares no mundo onde os turistas deixam cadeados. Se nessas cidades o gesto é para significar sua passagem pelo local, ou para fazer juras de amor, em Sommar será para se livrar de todo o compromisso com horários. Alguns dos relógios de pulso já pendem do parapeito da ponte.
4 comments
4 comments