A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês) aplica multa recorde à empresa Facebook, multa recorde no setor de tecnologia, devido à violação das regras da política de privacidade de seus usuários no caso Cambridge Analytica. O fato em questão, que pode ser analisado sob diferentes perspectivas, insere-se no escopo de atuação do Estado na prática regulatória, Economia da Regulação, haja vista que a empresa tem assumido a dianteira das grandes inovações tecnológicas do mundo contemporâneo, cujas implicações afetam a vida de bilhões de agentes econômicos (famílias, empresas, governo) pelo mundo. Por exemplo, o referido caso, foi determinante na estratégia política de Donald Trump, que contribuíram de forma significativa para sua vitória e entrada na Casa Branca. A multa que possui caráter punitivo, por ora, não tem afetado os resultados da empresa no mercado aberto, muito pelo contrário, a empresa se envereda inclusive para outros nichos de mercado, como o criptomoeda, a Libra, anunciada recentemente. É válido ressaltar que esse fato, ensejou e levou outras economias pelo mundo, a debruçarem sobre a regulação acerca da privacidade e da segurança dos dados, de um modo geral. Diante disso, fico a divagar, a ausência de regulação é o caminho, mais eficiente e para quem seria essa eficiência? Será que estamos cientes acerca da gravidade de tamanha violação? A desregulamentação, na qual se encontrava esse mercado, atuaria no sentido de supressão da nossa liberdade, aquela do laissez faire?
0 comments
0 comments