Nos últimos dias a Bolsa de Valores (B3) tem apresentado uma estabilidade do seu principal Índice, o Ibovespa, o que representa na prática, maior confiança do capital especulativo estrangeiro nos ativos, aqui negociados. É válido ressaltar que o processo de financeirização da economia mundial integra as praças financeiras, de modo a promover maior fluxo de capital. A decisão dos investidores é orientada em observância à lógica da otimização, ou seja, em aversão ao risco e em busca da maximização dos retornos. O capital especulativo, inclusive, está sujeito à relação inversa entre o risco e o retorno de determinado ativo (por exemplo financeiro, monetário). Em síntese, estamos falando de um mercado globalizado, fortemente influenciado pelas expectativas que envolvam as principais economias do mundo, por exemplo Estados Unidos e China, no que tange à política econômica monetária e fiscal, já que na maioria das vezes as políticas implementadas por essas economias levam ao aumento do fluxo especulativo, em busca de melhores negócios e segurança jurídica (apesar de no caso da política brasileira estarmos em um momento de muita insegurança, haja vista os folhetins diários).
0 comments
0 comments