O mandato de Jair Bolsonaro. Ao que tudo indica, promete. A primeira proposta de Reforma da Previdência encaminhada pelo executivo à Câmara foi aprovada em 1° turno, ainda será votada em 2 turno pela Casa, após modificações do texto original. Em síntese, a proposta encaminhada pelo Executivo, essencialmente, propunha o desmonte do Sistema de Seguridade Social Brasileira (saúde, previdência, assistência Social) conquista do texto constitucional de 1988, ou seja, o alvo é o embate direto à responsabilidade social do Brasil. Segundo especialistas, o texto aprovado nesse turno está mais justo, após a aprovação das emendas pela Legislativo. O embate travado inicialmente entre oposição e situação orientou-se pelo caráter de privatização da seguridade, assumido pelo texto original, tendo em vista a proposição da capitalização da previdência e a redução do piso previdenciário, para alguns grupos. Nesse sentido, o Poder Legislativo tem assumido o protagonismo na agenda de reformas em discussão. O texto proposto, aprofundaria as desigualdades sociais no Brasil, ao recair o maior ônus sobre o pobre e preservando os brasileiros de maior renda. A Casa incorporou um caráter mais progressivo à Reforma, mais justo em termos da agenda de austeridade encaminhada pelo superministro. O país precisa de muitas reformas estruturais, espero que todas sejam amplamente, e democraticamente, debatidas por todos os atores sociais envolvidos.
0 comments
0 comments